Consultas de rotina são essenciais para manter a saúde de seu gatinho. Entretanto, a visita ao veterinário pode ser muito estressante para ele. E os problemas começam antes mesmo de vocês saírem de casa. Colocar o gato na caixa de transporte da maneira errada pode piorar o processo todo, então minimizar o stress nesse momento facilita toda a visita ao veterinário.

05 Dicas para levar seu gato ao veterinario

Aqui estão algumas dicas para tornar a caixa de transporte menos assustadora e diminuir a ansiedade da consulta:

Entenda o comportamento do seu gato

Andar de carro, esperar na clínica e ser manuseado por pessoas estranhas são situações estressantes para a maioria dos gatos. Eles são animais muito territoriais, então tirá-los de seu ambiente pode ser muito assustador.

Fique calmo

Os gatos sentem nossas emoções. Quanto mais calmo você estiver, mais calmo seu gato estará.

Recompense o bom comportamento

Gatos não respondem a punições nem força. Em vez de gritar quando seu gato está se comportando mal, dê petiscos quando ele se comporta bem. Por exemplo, se ele está calmo e deixa o veterinário examiná-lo, dê algo que ele gosta, como petisco, brinquedos e atenção. Seja persistente e recompense todas as vezes, para que ele associe bem.

Acostume o gato à caixa de transporte

Ajude-o a perder o medo em momentos de menos stress. Uma boa maneira de fazer isso é tornar a caixa de transporte mais convidativa, assim o gato ira entrar nela voluntariamente. Deixe-a por vários dias em algum lugar que ele gosta de ficar com uma coberta dentro que tenha o cheiro dele. Coloque ocasionalmente brinquedos e petiscos dentro dela, convidando-o a entrar. Pode levar um tempo para ele se acostumar, então tenha paciência e recompense sempre a coragem do seu pequeno.

Não force o gato a entrar na caixa

Se você precisa levá-lo imediatamente ao veterinário, e ele tem medo da caixa de transporte, não force-o a entrar.

Tente espirrar ferormônios como Feliway na caixa 30 minutos antes de sair. Então coloque-a num cômodo pequeno com poucos esconderijos, traga o gato e feche a porta. Incentive-o cada vez mais para perto da caixa usando brinquedos e petiscos.

Faça tudo possível para que ele entre voluntariamente ou guiado de maneira gentil. Se mesmo assim ele não quiser entrar, coloque-o gentilmente dentro dela, de preferência por cima, mesmo que isso signifique desmontar a caixa.

Fonte: RestonNow

Dr. Faislon, formado em medicina veterinária pela UFG, estagiou no hospital de veterinária da UFMG em clinica e cirurgia em pequenos animais, pós-graduado pelas Quallittas em cirurgias e clinicas em pequenos animais, já atua na área de clinica e cirurgia veterinária a 15 anos.

Responda